Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
Hino de Tapira - SP
26/08/2013 às 13h00

Webline Sistemas

Da terra das araucrias, da selvtica grandeza,
dos pinhais catarinenses, veio gente obreira e forte
Que uniu-se aos filhos da terra vindos Sul e do Norte,
desde as pragas ressequidas, do Cear de Iracema.
Do Turvo Foz do Assungui, portugueses, cearenses
paulistas e japoneses, e os vares catarinenses,
te ergueram dos vos das serras, no mais pico poema.

(Refro 1)
TAPIRA! Ouve o Hino da teu povo e a tua histria
Nas vozes do teu passado, nas vozes do teu presente.
Uma epopeia de glria,
dos bandeirantes da terra co'os bandeirantes do oriente,


Na serra ouve o dobrado do curi do Patrimnio
A araponga tine e estala, sabi do brejo chora.
Ronrona da ona pintada, e o macuco se apavora.
Geme triste a pomba - rola na copa da quaresmeira
Na mata pia o guassu, onde em manacs em flor,
Cips entre se abraam no mais termo e longo amor,
Papagaios tagarelam, sobre os leques da palmeira


(Refro 2)
TAPIRA! De serto se tornaste vila, e hoje s cidade
Audcia e temeridade, tornaram-te floresceste
Fruto da tenacidade,
dos homens do teu passado, dos homens do teu presente.


Te elevas da Terra fofa, de xaxins e samambaias
Do valor dos teus pioneiros, o ideal de independncia
desperta o ardor teus pioneiros, o ideal de independncia,
desperta o ardor do civismo, d mais rigor conscincia,
conquistando a liberdade, da pirambeira aos penhais.
Caminhas ao teu porvir, veredando honrosa senda.
A Juventude transporta, na vanguarda audaz legenda
"Nossa marcha para frente, ningum segura jamais"!


(Refro 3)
TAPIRA! Hoje s mais que uma promessa alviareira
Que as braos da junvetude, temerria e varonil
carrega a tua bandeira
A tremular lado a lado, junto as demais do Brasil!

 

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro